Download PDF
Back to stories list

Por que é que os hipopótamos não têm cabelo Por que é que os hipopótamos não têm cabelo ¿Por qué los hipopótamos no tienen pelo?

Written by Basilio Gimo, David Ker

Illustrated by Carol Liddiment

Translated by Little Zebra Books, Priscilla Freitas de Oliveira

Read by Alfredo Ferreira

Language Portuguese

Level Level 2

Narrate full story

Autoplay story


Um dia, o Coelho estava andando à beira do rio.

Um dia, o Coelho estava andando à beira do rio.

Un día, el Conejo estaba caminando por la ribera.


A Hipopótama também estava lá, estava passeando e comendo um pouco da agradável grama verde.

A Hipopótama também estava lá, estava passeando e comendo um pouco da agradável grama verde.

El Hipopótamo estaba allí también, paseando y comiendo un poco de césped verde y rico.


A Hipopótama não viu que o Coelho estava lá e por isso pisou acidentalmente no pé do Coelho. O Coelho deu um grito e começou a berrar para Hipopótama: “Tu Hipopótama! Não consegue ver que você está pisando no meu pé?”

A Hipopótama não viu que o Coelho estava lá e por isso pisou acidentalmente no pé do Coelho. O Coelho deu um grito e começou a berrar para Hipopótama: "Tu Hipopótama! Não consegue ver que você está pisando no meu pé?"

El Hipopótamo no vio que el Conejo estaba allí y le pisó su patita sin querer. El Conejo empezó a gritarle, "¡Oye Hipopótamo! ¿Acaso no puedes ver que estás pisando mi patita?"


A Hipopótama pediu desculpas para o Coelho, “Sinto muito, meu amigo. Eu não vi você. Por favor me perdoa!” Mas o Coelho não ouviu, e gritou para a Hipopótama: “Você fez isso de propósito! Um dia, você vai ver! Vai me pagar!”

A Hipopótama pediu desculpas para o Coelho, "Sinto muito, meu amigo. Eu não vi você. Por favor me perdoa!" Mas o Coelho não ouviu, e gritou para a Hipopótama: "Você fez isso de propósito! Um dia, você vai ver! Vai me pagar!"

El Hipopótamo le pidió disculpas al Conejo: "Lo siento mucho. No te vi. ¡Por favor, perdóname!" Pero el Conejo no le creyó y le dijo, "¡Lo hiciste a propósito! ¡Ya verás que algún día pagarás por esto!"


Então o Coelho foi procurar o Fogo e disse: “Vai, e queima a Hipopótama quando ela sair da água para comer grama. Ela pisou em mim!” Então o fogo respondeu: “Sem problemas, Coelho meu amigo. Eu vou fazer o que Você pediu.”

Então o Coelho foi procurar o Fogo e disse: "Vai, e queima a Hipopótama quando ela sair da água para comer grama. Ela pisou em mim!" Então o fogo respondeu: "Sem problemas, Coelho meu amigo. Eu vou fazer o que Você pediu.”

El Conejo fue a buscar al Fuego y le dijo, "Anda y quema al Hipopótamo cuando salga del agua y vaya a comer césped. ¡Me pisó!" El Fuego le respondió, "No hay problema, amigo Conejo. Haré exactamente lo que me pides."


Mais tarde a Hipopótama estava comendo grama longe do rio quando “zás!” As chamas do fogo começaram a queimar todo o cabelo da Hipopótama.

Mais tarde a Hipopótama estava comendo grama longe do rio quando "zás!" As chamas do fogo começaram a queimar todo o cabelo da Hipopótama.

Más tarde, El Hipopótamo estaba comiendo césped lejos del río cuando, "¡Zuum!" El Fuego estalló en llamas y las llamas le quemaron el pelo al Hipopótamo.


A Hipopótama começou a chorar e correu para a água. Todo o cabelo dela foi queimado pelo fogo. A Hipopótama não parava de chorar: “O meu cabelo foi queimado pelo fogo! Você comeu todo o meu cabelo! O meu cabelo desapareceu! O meu bonito bonito cabelo!”

A Hipopótama começou a chorar e correu para a água. Todo o cabelo dela foi queimado pelo fogo. A Hipopótama não parava de chorar: "O meu cabelo foi queimado pelo fogo! Você comeu todo o meu cabelo! O meu cabelo desapareceu! O meu bonito bonito cabelo!"

El Hipopótamo comenzó a llorar y corrió directo al agua. Todo su pelo se quemó. El Hipopótamo siguió llorando, "¡Mi pelo se quemó en el fuego! ¡Mi pelo no está! ¡Mi hermoso pelo!"


É por isso que a Hipopótama nunca vai para muito longe da água, com medo de ficar queimada pelo fogo. O Coelho ficou muito feliz quando a Hipopótama foi queimada pelo fogo, dizendo: “Me vinguei”.

É por isso que a Hipopótama nunca vai para muito longe da água, com medo de ficar queimada pelo fogo. O Coelho ficou muito feliz quando a Hipopótama foi queimada pelo fogo, dizendo: "Me vinguei”.

El Conejo estaba muy feliz de que el pelo del Hipopótamo se había quemado. Y hasta el día de hoy, por miedo al fuego, el Hipopótamo nunca se aleja del agua.


Written by: Basilio Gimo, David Ker
Illustrated by: Carol Liddiment
Translated by: Little Zebra Books, Priscilla Freitas de Oliveira
Read by: Alfredo Ferreira
Language: Portuguese
Level 2
Source: Why hippos have no hair from African Storybook
Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 International License.
Options
Back to stories list Download PDF